03 Oct
Notícias

Em 2017, Governo pode ser grande cliente de empreendedores

por Redação

Em tempos de recessão, crise econômica e desemprego, o empreendedorismo tem sido a solução para muitos brasileiros. Para micro e pequenas empresas, fazer negócios com o governo pode ser ainda mais vantajoso, vide o tratamento favorecido e diferenciado garantido pela Lei Geral da Micro e Pequena Empresa.

É o que conta o eletricista Nelson Pratero, que é formalizado como Microempreendedor Individual (MEI) desde o início de 2015, e calcula que 90% dos seus trabalhos sejam prestados aos órgãos da prefeitura de Araras, cidade onde reside. “Se eu fosse depender somente de clientes particulares, eu estaria com problemas” — diz o empreendedor.

Outra história de sucesso em negociação com o setor público, a Keyframe, empresa especializada em adaptação de veículos, venceu sua primeira licitação pública em 2004. Depois, a empresa venceu outras duas disputas. A mais recente, resultou em um contrato de R$ 600mil com a Fundação Hospital das Clínicas, ligada ao governo paulista, que encomendou uma unidade móvel para atendimento a deficientes.

Em 2016, o governo federal gastou R$ 49 bilhões em bens e R$ 40 bilhões com a contratação de serviços. Essa movimentação mostra como as licitações públicas podem ser alternativas viáveis para empresas e empreendedores que buscam oportunidades para ingressar ou reingressar no mercado de trabalho. E para os pequenos empresários, as vantagens de vender para o governo se tornam ainda maiores.

Favorecimento para MPEs

Como introduzido, MEIs e donos de micro e pequenas empresas (MPEs) recebem tratamento favorecido em licitações públicas. Uma das vantagens é a prioridade nas contratações, até 10% do melhor preço válido. Outra vantagem é a obrigatoriedade de contratação de micro ou pequena empresa em licitações de até R$80mil. Leia mais detalhes neste artigo sobre como vender para o governo.

Para Daniel Glaessel, consultor do Sebrae-SP, essa legislação é um “instrumento de desenvolvimento” para as economias locais. Glaessel afirma que isso permite aos empreendedores monitorar as compras dos órgãos municipais e, assim, se programam para elas.

2017: o ano das licitações públicas

Segundo Clodoaldo Barbosa, executivo da Nossa – Gestão de Pessoas, 2017 será o ano das licitações públicas. Em uma matéria para o Paranashop – Portal Paranaense de Notícias, o executivo analisa com otimismo a retomada nos processos licitatórios no Brasil.

Barbosa explica que, em razão da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), o governo não pode mais aumentar sua folha de pagamento, por isso, é obrigado a terceirizar para atender a demanda de produtos, serviços e obras.

“O governo dificilmente fará concursos e terão que terceirizar para atender a demanda. Ano passado foi ano de eleições, que também impede este tipo de contratação. Com todo este represamento, as licitações vieram para 2017 e a procura neste início de ano é bem grande. Muitas empresas possuem algum envolvimento com o setor público.” — diz o executivo.

Assim, segundo Barbosa, os órgãos públicos estão com um limite reduzido de contratações e a máquina pública está inchada. Além disso, terão que reduzir seus quadros pessoais e, desta forma, a migração para o setor privado se torna inevitável.

“Tem a reforma trabalhista, a previdenciária… todas essas reformas obrigam os setores públicos a serem mais eficientes. Automaticamente virão para o setor privado. Já se percebe com bons olhos a terceirização para que ela tenha a sua própria legislação específica.” — afirma.

Desta forma, os negócios com o setor público são oportunidades reais, sustentáveis e lucrativas para empresas de todos os portes e empreendedores individuais. Se conseguir clientes privados tem sido um desafio, em 2017, o governo poderá se tornar o grande cliente de empreendedores e empresas privadas.

Este artigo foi útil para você? Envie um comentário com sua opinião, dúvidas ou nos conte um pouco de sua experiência.

Quer fechar negócios com o setor público?

Escolha a LicitaBR como departamento exclusivo de licitações para a sua empresa